Sábado, 17 de Outubro de 2009
A Paixão de Jesus

Quando eu choro

São as Tuas lágrimas que rolam

Quando eu sofro

São os Teus braços que me amparam

Quando penso estar só

Insistes em me abraçar

Quando penso em desistir

Insistes em me amar

Nem os cravos prenderam

Esse amor maior

Nem a morte deteu

Aquele que por mim Se deu

As chicotadas não puderam apagar

O sofrimento que me estava destinado

E que o meu Amado insistiu em levar

Sempre que a luta me perseguiu

Adiante de mim

Teu escudo surgiu

Fui eu a Tua paixão

Era a minha felicidade

Que movia o Teu coração

Em direcção á dura realidade

Somente eu Te coloquei naquela cruz

Não foram eles...mas sim eu

Que com meu pecado, choro e lamentação

Te crucifiquei Jesus

 



Sentido por Tânia Palmeiro às 20:19
| Declara-te também... | (1)

Pesquisa...
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Poemas recentes

A Paixão de Jesus

Baú de declarações

Outubro 2009